Brics pedem negociação em crise síria

O grupo Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) divulgou ontem uma nota para pedir um cessar-fogo na Síria e, ao mesmo tempo, defender uma solução negociada com a comunidade internacional.

LEONENCIO NOSSA , ENVIADO ESPECIAL / NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2012 | 03h04

Em encontro na sede da ONU, ministros de Relações Exteriores do grupo ainda repudiaram ações militares contra o Irã, acusado pelos EUA de desenvolver um programa nuclear com objetivos bélicos.

O documento destaca a "preocupação" com a "escalada da violência" e a "deterioração da segurança da situação na Síria, numa crítica ao governo de Bashar Assad e também à oposição armada. Na nota, os Brics "condenam" as violações de direitos humanos no conflito sírio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.