Briga deixa um morto e 23 feridos no Timor Leste

Uma pessoa morreu esfaqueada e 23 ficaram feridas em uma briga entre gangues rivais na noite de domingo nos arredores de Díli, a capital do Timor Leste, confirmaram nesta segunda-feira à Efe fontes hospitalares.O diretor do Hospital Nacional do Timor Leste, Thomas Américo, afirmou que quatro dos feridos estão em estado grave, após sofrerem ferimentos e agora se encontram na unidade de tratamento intensivo do centro médico.A vítima fatal, Eugenio Gocalves, de 27 anos e membro de uma gangue ligada às artes marciais, se dirigia ao mercado de Taibesi, no leste da capital timorense, quando foi atacado por um grupo de jovens armados com facas, declarou sua mãe, Ilda María."Não posso aceitar que tenham matado meu filho como um animal", disse a mãe em sua casa, em Taibesi.A irmã jovem morto, María, detalhou que os agressores de seu irmão "cortaram suas duas orelhas, a língua e as duas mãos, além de causarem ferimentos em outras partes de seu corpo".O primeiro-ministro, José Ramos Horta, e o presidente, Xanana Gusmão, estabeleceram um diálogo entre a Polícia, o Exército e as gangues de jovens para pôr fim à violência que, em Díli, causou 30 mortes e forçou mais de 100 pessoas a abandonarem suas casas.As tensões entre o Exército e a Polícia provocaram a violência que se apoderou de Díli entre abril e maio.O Timor Leste surgiu em 2002 como uma das nações mais pobres do mundo, após 24 anos de ocupação indonésia e três de administração da ONU sem ter alcançado a reconciliação nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.