Briga entre presidiários deixa 20 mortos na Venezuela

Motim aconteceu durante a noite de domingo e situação já está controlada

AE, Agência Estado

20 de agosto de 2012 | 10h45

CARACAS - Pelo menos 20 pessoas morreram, entre elas um parente de um detento, em um confronto entre internos do presídio Yare I, afirmaram autoridades da Venezuela nesta segunda-feira, 20.

A ministra de Serviços Penitenciários, Iris Varela, confirmou que o motim aconteceu durante a noite de domingo (horário local) e que a situação está controlada.

"Alguns que foram os líderes terão que responder por isso", afirmou Varela para a emissora de televisão estatal. "Vamos conversar com eles (os presos) para tratar de impor a ordem ali", disse a ministra sobre o presídio localizado a 80 km de Caracas.

Durante o primeiro semestre deste ano, 304 detentos morreram e outros 527 ficaram feridos em diversos motins e enfrentamentos em cárceres por toda a Venezuela, afirma a ONG Observatório Venezuelano de Prisões.

A ministra descartou que a oposição possa utilizar o incidente para criticar o presidente Hugo Chávez, que está em campanha eleitoral. Organizações de direitos de presos e a oposição vêm questionando duramente as medidas de Chávez para resolver a crise carcerária.

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelaviolênciapresídiomotim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.