Briga tribal por gado deixa 13 mortos no Quênia

Um embate entre pastores e ladrões de gado no norte do Quênia deixou 13 pessoas mortas, incluindo três crianças, disse um representante do governo. Guerreiros armados da tribo Pokot atacaram membros da tribo Turkana em Kataluk e roubaram gado, ovelhas, bodes e jumentos, disse o comissário distrital Njenga Miiri.Oito pessoas foram mortas no ataque a tiros, incluindo as crianças, e dois pokotares foram mortos por turkanas que partiram em perseguição dos ladrões. A escaramuça entre as tribos prosseguiu, causando outras três mortes.O ataque ocorre dias depois de o governo queniano haver suspendido uma operação de confisco de armas ilegais na região, depois que membros da tribo Pokot fugiram para Uganda. Os povos nômades Pokotare e Turkana competem por pastos e animais há séculos, mas a introdução das armas de fogo modernas na região tornaram os embates entre as tribos muito mais letais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.