Brigada palestina suspende ataques em Israel

As Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa, milícia vinculada ao grupo Al Fatah, movimento político de Yasser Arafat, anunciaram que suspenderão seus ataques contra objetivos israelenses enquanto durar a guerra no Iraque.Segundo informações de fontes palestinas em Nablus, norte da Cisjordânia, as brigadas disseram que seu objetivo com a decisão é o de "não dar pretexto a Israel para cometer crimes brutais contra o povo palestino".O chefe da milícia na Cisjordânia, conhecido pelo nome de guerra de Abu Mujahid ("pai do combatente"), disse que a suspensão abrange todos os ataques contra objetivos israelenses, para facilitar a tarefa do novo primeiro-ministro palestino, Mahmud Abbas (conhecido também como Abu Mazen), de negociar um cessar-fogo com Israel.No entanto, alguns chefes locais das Brigadas dos Mártires na Cisjordânia disseram que os ataques contra colonos e soldados israelenses continuarão, nos territórios ocupados. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.