Brigadas de Al-Aqsa ameaçam suspender trégua

O grupo radical palestino Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa ameaçou hoje não obedecer mais à trégua anunciada no domingo depois da morte na noite de ontem de um de seus militantes em um confronto com o Exército israelense. ?Não ficaremos em silêncio diane destas opperaçòs contra o povo palestino?, advertiram as Brigadas num comunicado em que fizeram referência à morte de Mahmoud Shawer - assistente de Ibrahim Mansour, líder das Brigadas em Qalqiliya - durante um confronto com militares israelenses que queriam prendê-lo. O Exército israelense libertou o coronel Suleiman Abu Mutlak, auxiliar do ministro de Segurança da Autoridade Palestina, Mohamed Dahlán. Mutlak estava preso desde maio.

Agencia Estado,

03 Julho 2003 | 13h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.