REUTERS/Francois Lenoir
REUTERS/Francois Lenoir

Brigitte Bardot pede a amantes dos animais que não votem em Macron

A atriz francesa é hoje mais conhecida como defensora dos animais; segundo ela, candidato centrista é contra as associações de defesa dos animais

O Estado de S. Paulo

02 Maio 2017 | 20h05

PARIS - A atriz francesa Brigitte Bardot, de 82 anos, pediu nesta terça-feira, 2, aos amantes dos animais para que não votem no centrista Emmanuel Macron no segundo turno das eleições presidenciais na França, alegando que seu programa não apresenta nenhuma possível melhoria para a vida deles.

"(O projeto de Macron) é mortal, escandaloso e desesperador" para os animais, disse a atriz francesa em uma mensagem publicada no Twitter. "O desprezo que mostra diante do sofrimento animal resume seu falta total de empatia (com a causa)", acrescentou Bardot, para quem esse mesmo traço da personalidade do ex-banqueiro e ex-ministro do governo socialista de François Hollande se reflete "na frieza de seu olhar".

Símbolo sexual em sua juventude e hoje mais conhecida como defensora dos animais, Bardot denunciou também que apesar do aumento dos escândalos, Macron está com pecuaristas e caçadores "contra as associações de defesa dos animais que lutam com dificuldade contra grupos de pressão que parecem ter um poder total sobre esse candidato".

"Convido os que amam e respeitam os animais a não votar em Macron", disse a presidente da fundação batizada com seu nome e com a qual há décadas milita a favor da causa animal. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.