Brinquedo-bomba mata 13 crianças paquistanesas

O governo paquistanês acusou ontem o Taleban da explosão de uma bomba com aparência de brinquedo que matou 13 crianças no noroeste do Paquistão. O assessor do governo, Rehman Malik, acusou os militantes taleban de usar crianças para cometer atentados suicidas. Ele anunciou a abertura de uma investigação para saber se as famílias das vítimas se haviam negado a entregar as crianças aos insurgentes.A explosão ocorreu no sábado no povoado de Luqman Banda, no Distrito de Dir, na Província da Fronteira Noroeste, quando as crianças, com idades entre 4 e 12 anos, acharam o artefato em uma escola primária e começaram a brincar com ele. Outras quatro crianças e seus pais morreram ontem na explosão de uma granada quando circulavam de carro na localidade de Asar Madakhel, no noroeste do Paquistão. Outras quatro crianças que estavam no carro ficaram feridas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.