Britânica é ameaçada de perder guarda de filho obeso

A britânica Nicola McKeown, de 35 anos, foi convocada nesta segunda-feira, 26, pelas autoridades locais do condado de North Tyneside, no norte do Reino Unido e recebeu um ultimato para controlar a dieta do filho de 8 anos.O garoto Connor McCreaddie já perdeu 9,5 quilos nos últimos dois meses, mas diz ainda preferir comida processada a frutas e vegetais. Antes do Natal, Connor chegou a pesar 92,5 quilos, o equivalente a quatro vezes o peso normal para um menino de sua idade.Desde então, ele começou um regime de exercícios intensivos e introduziu alimentos mais saudáveis em sua dieta. O menino se exercita com uma bicicleta e um trampolim, mas precisa parar após dez minutos porque fica sem ar e com ânsia de vômito.Ele tem dificuldades para se vestir e para tomar banho sozinho, e falta à escola com freqüência por causa de seus problemas de saúde e também por ser alvo de piadas dos colegas.Não gostou A mãe do menino disse à BBC que Connor ?uma vez provou uma maçã, mas não gostou?, e que se recusa a comer frutas, verduras e saladas.?Se ele não come nada disso, preciso dar a ele a comida de que ele gosta. Não posso deixá-lo passar fome?, disse McKeown.Ela disse já ter visitado médicos, mas que nenhum ofereceu ajuda para tentar mudar os hábitos do filho. Para ela, a eventual perda da guarda do menino seria ?desastrosa?. Uma porta-voz do Conselho de North Tyneside disse que as autoridades ?compartilham as preocupações sobre a saúde e o bem-estar da criança?.?Temos trabalhado com a família por um longo período de tempo e continuaremos a fazê-lo. Os interesses da criança são primordiais?, disse a porta-voz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.