Britânica pede retirada de tropas do Iraque em segunda carta

A embaixada iraniana em Londres divulgou uma segunda carta nesta quinta-feira, 29, que afirma ser da britânica Faye Turney, capturada pelo Irã, em que ela pede à Grã-Bretanha que comece a retirar suas tropas do Iraque. "Não é o momento de começarmos a retirar nossas forças do Iraque e deixá-los determinar seu próprio futuro?", diz a carta, endereçada ao Parlamento britânico e enviada por fax à Reuters pela embaixada iraniana. Turney está entre os 15 marinheiros e fuzileiros navais britânicos capturados na semana passada por forças iranianas. A Grã-Bretanha insiste que eles estavam em águas iraquianas no Golfo Pérsico, mas o Irã diz que eles ultrapassaram o limite de águas iranianas. Na carta, Turney disse que seu grupo havia entrado em águas iranianas. "Infelizmente durante o curso de nossa missão, nós adentramos em águas iranianas", afirma a carta. "Apesar do nosso erro, eles nos trataram bem e humanamente, (pelo) que sou e sempre serei eternamente grata". Ela acrescentou que "o povo iraniano é amável, atencioso, cordial e muito hospitaleiro". "Eles não me causaram nenhum mal, mas me trataram bem. Eu fui alimentada, vestida e muito bem cuidada". Não foi possível confirmar imediatamente se a carta foi escrita por Turney.Abaixo, segue uma reprodução da carta: AP Carta manuscrita por Turner e divulgada pela embaixada iraniana em Londres

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.