Reprodução
Reprodução

Britânico condenado a 350 chibatadas na Arábia Saudita volta para casa

Karl Andree, que morava há 25 anos na Arábia Saudita, onde trabalhava na indústria do petróleo, passou um ano detido por produzir bebida alcoólica artesanal, considerado crime no país

O Estado de S. Paulo

11 de novembro de 2015 | 15h27

LONDRES - Um britânico de 74 anos condenado a 350 chibatadas na Arábia Saudita por produzir bebida alcoólica artesanal escapou do castigo e já está na Grã-Bretanha.

"Karl Andree foi colocado em liberdade poucas horas depois de minha visita a Riad no dia 28", anunciou o ministro das Relações Exteriores, Philip Hammond, em um comunicado. "Fico feliz de que tenha retornado para casa para reunir-se com sua família, encerrando momentos muito duros", completou.

Karl Andree, que morava há 25 anos na Arábia Saudita, onde trabalhava na indústria do petróleo, passou um ano detido pelo crime. De acordo com a condenação, ele deveria receber a punição em público e a família temia que não sobrevivesse às chicotadas.

A notícia de que Andree poderia ser castigado fez com que sua família iniciasse na Grã-Bretanha uma campanha em seu nome, que foi apoiada por mais de 230 mil pessoas na internet. 

O álcool é proibido na monarquia muçulmana e Andree foi detido quando transportava vinho caseiro em seu carro. Os filhos do acusado argumentaram que ele é idoso e tinha superado dois cânceres com tratamento muito forte, razão pela qual não suportaria o castigo físico.

A divulgação do caso motivou até a intervenção do primeiro-ministro britânico, David Cameron, que também pediu que ele fosse poupado da flagelação. / AFP e EFE 

Tudo o que sabemos sobre:
Karl AndreeArábia Saudita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.