Britânico diz que China pode negociar sanções contra Irã

O embaixador da Grã-Bretanha na Organização das Nações Unidas (ONU) disse hoje que a China concordou, pela primeira vez, em discutir possíveis novas sanções contra o Irã. Os diplomatas têm tentado forçar os iranianos a retomar as negociações sobre seu programa nuclear.

AE-AP, Agencia Estado

24 de março de 2010 | 16h04

O embaixador Mark Lyall Grant disse que diplomatas de seis países - Estados Unidos, Rússia, China, Grã-Bretanha, França e Alemanha - realizaram hoje uma conferência por telefone sobre a proposta de uma quarta rodada de sanções, proposta em janeiro pelos Estados Unidos.

A China não respondeu à proposta. Mas Lyall Grant disse que durante as negociações desta quarta-feira "meu entendimento é que eles concordaram em se engajar substancialmente".

Tudo o que sabemos sobre:
IrãsançõesnuclearChinadiplomatas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.