Britânicos abordam cargueiro suspeito

Numa operação definida como "de grande segurança", lanchas da Marinha britânica e agentes da alfândega abordaram hoje um cargueiro no Canal da Mancha suspeito de transportar "material para fins terroristas", informaram as autoridades britânicas.O MV Nisha, com registro de San Vicente (Caribe), carrega 26 mil toneladas de açúcar não refinado das Ilhas Maurício para uma empresa britânica. Ele fez escala na Somália - país africano acusado de manter vínculos com a Al-Qaeda, a rede terrorista de Osama bin Laden.A possível existência de "material para terrorismo" a bordo (as autoridades britânicas não revelaram do que se trata) foi denunciada pelos serviços secretos britânicos. "Não há nenhuma evidência de antraz a bordo", limitou-se a dizer um porta-voz da Scotland Yard, acrescentando que as investigações vão continuar. "É uma tarefa difícil que poderá levar semanas."A tripulação do barco é formada na maioria por filipinos e indianos. Chris Fox, diretor da Tate & Lyle´s, empresa proprietária do açúcar, disse que os tripulantes do MV Nisha estão colaborando com as autoridades. Segundo a Marinha britânica, a operação de abordagem foi feita com base nas leis internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.