Britânicos acham que política externa de Blair incentiva o terror

A maioria dos britânicos acha que a política externa do primeiro-ministro, Tony Blair, aumenta as possibilidades de o Reino Unido ser alvo de terroristas, segundo uma pesquisa publicada nesta Terça-feira no jornal The Guardian. A pesquisa de opinião, do instituto ICM, ouviu 1.007 adultos e 72% deles viram a política externa de Blair como um incentivo ao terrorismo. Apenas 1% opina que a política do primeiro-ministro noOriente Médio contribuiu para aumentar a segurança no país. Sobre a ameaça terrorista, 51% consideram que o governo não diz toda a verdade, 21% acham que o Executivo exagera o perigo e só 5% acreditam na versão das autoridades. A enquete foi feita nos dias 12 e 13 de agosto, depois de a polícia britânica abortar, no dia 10, um suposto complô terrorista para explodir aviões em pleno vôo. Na segunda-feira, a Scotland Yard acusou formalmente 11 suspeitos de delitos de terrorismo ligados à conspiração. Outros 11 supostos terroristas estão sendo interrogados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.