Britânicos consideram Blair "fantoche" de Bush

O primeiro-ministro Tony Blair e o Partido Trabalhista poderiam sofrer uma catastrófica perda de eleitores caso a Grã-Bretanha se unisse aos Estados Unidos em uma possível guerra contra o Iraque. É o que indica uma pesquisa publicada hoje pelo jornal The Daily Telegraph, o de maior circulação do país. De acordo com o levantamento, que entrevistou 3 mil pessoas, mais de 60% dos britânicos acreditam que um ataque a Saddam Hussein não seria justificado pelas circunstâncias presentes. A pesquisa mostrou também que a maioria dos eleitores do Partido Trabalhista mudaria sua opção política nas próxima eleições caso Blair decidisse enviar tropas em uma possível ação militar contra o Iraque. Mais de 50% dos britânicos entrevistados assinalaram que Blair está se convertendo mais e mais em um "fantoche" do presidente americano, George W. Bush. Apenas 5% dos britânicos estão convencidos do poder de Bush e sua estratégia para acabar com o terrorismo internacional. Os resultados da pesquisa foram divulgados pouco depois que o presidente Saddam Hussein conclamou Blair a se "distanciar das declarações" de Bush e de um possível ataque a Bagdá.

Agencia Estado,

12 Agosto 2002 | 12h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.