Britânicos dão vistos em troca de sexo com brasileiras

O tablóide britânico The Sun denuncia hoje que oficiais do serviço de imigração britânico concediam vistos de imigração a mulheres em troca de sexo. Segundo o diário de maior circulação do país, as mulheres mais visadas pelo esquema eram as brasileiras. Diante da denúncia, o ministério do Interior britânico determinou uma investigação urgente sobre o caso.Um ex-funcionário do serviço de imigração, Anthony Pamnani, revelou o suposto escândalo ao The Sun. Segundo ele, funcionários corruptos do principal centro de imigração do país - o Lunar House, em Croydon - convenciam estrangeiras atraentes e desesperadas para evitar sua expulsão do País a manterem relações sexuais com eles em troca de vistos de permanência. Em contraste, imigrantes "feias" corriam o risco de ter seus pedidos rejeitados e suas fotos coladas na parede do escritório de imigração numa brincadeira entre os oficiais envolvidos."As garotas brasileiras eram as mais bem tratadas", disse Pamnani. "Se uma mulher e um homem brasileiros viessem solicitar a extensão de seus vistos, o rapaz receberia um visto de um ano e a moça de dois, mesmo que ambos tivessem os mesmos níveis de documentação. A moça teria apenas que sorrir, se debruçar sobre a mesa e ela se daria bem. Os funcionários costumavam dizer sobre as moças feias: Ela é terrivelmente feia - vamos enviá-la de volta de qualquer maneira."Pamnani, de 23 anos, que trabalhou em Corydon durante quatro anos, disse ter visto regularmente os colegas entregarem seus números de telefones para as imigrantes mais atraentes. "Uma moça foi ao escritório e disse que um funcionário da imigração havia visitado o apartamento dela e que eles tinham dormido juntos. Ela obteve um visto permanente de imigração", disse."Essas são acusações sérias", disse ao The Sun o secretário do ministério do Interior Tony McNulty. "Obviamente condenamos esse tipo de comportamento."O número de imigrantes brasileiros no Reino Unido vem crescendo muito nos últimos anos e liderando o número de expulsões ao desembarcarem nos principais aeroportos. Segundo estimativas extra-oficiais, mais de 150 mil brasileiros residem hoje em Londres e cercanias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.