Britânicos desenvolvem ogiva nuclear em segredo com os EUA

O Reino Unido vem projetando de maneira secreta uma nova ogiva nuclear em conjunto com os Estados Unidos, segundo revelou o jornal britânico dominical The Sunday Times. O governo de Tony Blair deu prosseguimento a esse programa enquanto afirmava publicamente que não se havia tomado nenhuma decisão sobre a substituição da força dissuasora nuclear britânica, a frota de submarinos nucleares Trident. Segundo o jornal, os trabalhos científicos foram desenvolvidos na instalação de fabricação de bombas nucleares do Reino Unido em Aldermanston, no condado de Berkshire (a oeste de Londres), desde a reeleição de Blair em maio último. O objetivo é produzir um aparelho mais simples com componentes comprovados para evitar um descumprimento da proibição a testes nucleares. Conhecido como Substituição Confiável de Ogivas Nucleares (RRW, na sigla em inglês), este programa está projetado de forma a poder ser testado num laboratório e não numa detonação. "Queremos construir algo que não possamos testar nunca e que estejamos completamente seguros de que, quando o usarmos, funcionará", disse uma autoridade britânica ao jornal. Em setembro do ano passado, o ministro da Defesa, John Reid, insistiu em que seu governo não havia tomado nenhuma decisão sobre a substituição da força dissuasória nuclear do país. O titular da Defesa particularizou na ocasião que uma decisão tão importante como esta não seria tomada em segredo, e assegurou que haveria um debate no Parlamento. Muitos deputados trabalhistas e do Partido Liberal Democrata, a terceira força do país, acusaram o governo Blair de tentar introduzir a renovação do arsenal nuclear pela porta dos fundos, sem um debate parlamentar.

Agencia Estado,

12 Março 2006 | 18h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.