Britânicos encerram operações de combate no Iraque

As tropas britânicas encerraram seis anos de operações de combate no Iraque, anunciou o primeiro-ministro Gordon Brown hoje, elogiando as realizações de seus militares e os sacrifícios numa missão que não era popular na Grã-Bretanha. Brown falou depois que uma reunião com o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, em Londres. "O dia de hoje marca capítulo final das missões de combate no Iraque", disse Brown. Desde a invasão de 2003 liderada pelos Estados Unidos, 179 britânicos foram mortos no Iraque. Em Basra, ao sul do país, os militares realizaram uma cerimônia em homenagem aos que morreram durante a guerra.

AE-AP, Agencia Estado

30 de abril de 2009 | 09h45

"Eles sempre serão relembrados pelo serviço que fizeram. Nosso país tem com eles uma grande dívida de gratidão", disse Brown. Al-Maliki e outros ministros iraquianos, dentre eles o ministro do Petróleo, Hussain al-Shahristani, estavam em Londres para uma conferência com investidores de cerca de 250 companhias, dentre elas a Royal Dutch Shell e a Rolls Royce. Cerca de 3.700 soldados britânicos devem deixar o Iraque até o final de maio. Um contingente de aproximadamente de 400 militares deve permanecer no país para treinar as forças navais iraquianas.

Tudo o que sabemos sobre:
Grã-BretanhaIraqueoperações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.