Britânicos festejam jubileu de Elizabeth II ao som dos Beatles

Com 41 salvas de canhão e cantando a canção All You Need is Love, dos Beatles, os britânicos iniciaram hoje o terceiro dia da festa do jubileu do reinado de Elizabeth II que culminou com espetáculo pirotécnico. O concerto pop, realizado pela primeira vez nos jardins do Palácio de Buckingham, foi aberto por Brian May, guitarrista do Queen, que interpretou do teto do palácio o hino God Save the Queen. Ele foi entusiasticamente aplaudido por pelo menos 150 mil pessoas reunidas nas imediações do palácio e por 12 mil afortunados espectadores acomodados nos jardins de Buckingham (eles ganharam ingresso num sorteio). Vários telões foram instalados em Hyde Park, Green Park e Saint James Park para que a multidão não perdesse nenhuma atração do programa. O espetáculo foi televionado para o reino e também para o exterior. Paul McCartney, um dos astros do show, ficou satisfeito com a escolha de All You Need is Love para simbolizar o evento. "Realmente, tudo o que precisamos é amor, nada mais", reagiu ele - co-autor da canção com John Lennon. Além dele, desfilaram outros mítos como Elton John, Clif Richard, Rod Stewart, Areta Franklyn, Phil Collins, Eric Clapton, Shirley Bassey, Ozzy Osbourne, Tom Jones, The Corrw e Beach Boys. O príncipe Charles, herdeiro do trono, levou ao concerto os filhos, príncipes William e Harry, e a namorada, Camilla Parkes-Bowle. A rainha Elizabeth, acompanhada do marido, príncipe Philip, chegou no fim do show. Ela estava no Castelo de Windsor, onde pela manhã assistiu a um desfile apesar da chuva. Ela usava vestido e chapéu verdes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.