Britânicos protestam contra ataques de Israel ao Líbano

Milhares de pessoas saíram, neste sábado, às ruas de 11 cidades do Reino Unido para protestar contra os ataques israelenses ao Líbano. Os protestos ocorreram em Londres e em outras grandes cidades britânicas, como Birmingham, Edimburgo, Glasgow e Manchester. As manifestações foram convocadas pela coalizão Stop the War e pela Associação de Muçulmanos do Reino Unido.Em Londres, cerca de 7 mil pessoas, segundo a polícia, participaram da manifestação, que partiu da avenida Whitehall, local onde estão concentradas muitas embaixadas. Ao passar pela embaixada americana, protegida por 50 policiais, alguns manifestantes lançaram garrafas e gritaram: "George Bush, terrorista" e "Abaixo os EUA".O protesto foi liderado, entre outros, pelo escritor britânico de origem paquistanesa Tariq Ali e pelo deputado George Galloway, expulso das fileiras trabalhistas por criticar o primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, e incitar a desobediência dos soldados enviados ao Iraque.Os participantes da manifestação gritaram slogans como "Paz para o Líbano" e levaram bandeiras desse país, enquanto alguns grupos minoritários gritavam o nome do Hezbollah, grupo guerrilheiro baseado no sul do Líbano, e tremulavam a bandeira da milícia xiita libanesa.Os ataques israelenses, que já causaram a morte de ao menos 362 pessoas e deixaram meio milhão de desalojados, começaram no último dia 12, depois que o Hezbollah capturou dois soldados de Israel para trocá-los por prisioneiros libaneses e palestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.