Britânicos querem Cruz Vermelha longe do Eurotúnel

O ministro do Interior inglês, David Bllunkett, pediu ao governo francês que feche um campo de refugiados da Cruz Vermelha localizado perto da entrada do túnel por sob o Canal da Mancha, informou a imprensa do Reino Unido. Em um telefonema, Blunkett disse ao ministro francês Daniel Vaillant que o campo ?não estava ajudando? no combate à imigração ilegal no Reino Unido, disse o Sunday Telegraph. O campo fica a um quilômetro da entrada francesa do túnel que liga a Grã-Bretanha ao continente. A travessia do canal por esse meio se tornou um ímã para afeganes, curdos e outros refugiados em busca de asilo.De acordo com o jornal britânico, o governo do Reino Unido pediu à França o fechamento do campo - que abriga cerca de 700 refugiados - e a abertura de unidades menores, mais para o interior do país. Um porta-voz do governo britânico evitou confirmar ou desmentir as informações publicadas pelo Telegraph, mas disse que os governos inglês e francês de fato discutiram, ?recentemente?, a situação dos refugiados no local.A Eurotúnel, empresa que administra a travessia subterrânea do Canal da Mancha, gastou mais de US$ 4 milhões para evitar a imigração ilegal. Mas centenas têm escapado ao controle e chegado à Grã-Bretanha. Os 44 afeganes detidos tentando atravessar o túnel a pé, na quarta-feira, supostamente teriam vindo do posto da Cruz Vermelha. A empresa, que corre o risco de ser multada pelo tráfego ilegal, também já foi à Justiça pedir o fechamento do campo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.