Britânicos são mortos no Afeganistão

Dois britânicos que trabalhavam no registro cidadãos para a eleição no Afeganistão e o intérprete que os acompanhava foram mortos em um ataque na província de Nuristão, a 160 quilômetros da capital Cabul. As mortes foram as primeiras após uma série de ações, sem vítimas fatais, contra pessoal da ONU encarregado de preparar o país para as eleições. As Nações Unidas afirmam que as mortes devem atrasar o processo de registro dos 10 milhões de afegãos para a eleição de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.