Britânicos soltam Biggs, condenado pelo roubo do século

Autoridades britânicas anunciaram a libertação de Ronald Biggs, famoso pelo seu envolvimento no assalto ao trem pagador de Glasgow-Londres. A liberação do detento, que completa 80 anos neste fim de semana, ocorreu por razões humanitárias. O secretário britânico de Justiça, Jack Straw, disse hoje que decidiram livrá-lo porque ele está gravemente doente e não deve se recuperar.

AE-AP, Agencia Estado

06 de agosto de 2009 | 20h34

Biggs integrou a gangue que roubou o trem pagador em agosto de 1963, no que já foi chamado de "roubo do século". O roubo rendeu 2,6 milhões de libras - em valores atualizados, mais de US$ 50 milhões. Ele foi condenado a 30 anos, porém fugiu em 1965 para o Brasil. Em 2001, ele retornou voluntariamente à Grã-Bretanha e se entregou à polícia.

No mês passado, Jack Straw rejeitou um pedido de liberdade condicional, alegando que Biggs não estava arrependido de seus crimes. Ele era mantido na prisão de Norwich, 190 quilômetros a nordeste de Londres. Nesta semana, Biggs passou mal e foi levado para o Norwich and Norfolk Hospital. Em comunicado, Straw disse que ele não deve se recuperar da pneumonia. De qualquer modo, o secretário afirmou que ele não poderá viajar sem a aprovação das autoridades britânicas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.