Britânicos teriam abusado de crianças afegãs

Segundo jornal, os dois soldados, que foram presos, também fizeram imagens de vídeo do ato; Karzai condena abuso

LONDRES, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2012 | 03h07

Dois soldados britânicos foram detidos por "comportamento inadequado" no Afeganistão, informou ontem o Ministério da Defesa britânico depois da publicação de uma reportagem sobre abuso infantil.

Citando fontes da Defesa, o jornal britânico Sun informou que os dois soldados abusaram de duas crianças afegãs de "aproximadamente 10 anos" e fizeram imagens de vídeo do ato.

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse em comunicado que o governo de Cabul estava "profundamente perturbado" pelas denúncias de abuso e afirmou que o alegado comportamento dos soldados britânicos era "imoral".

O suposto acidente ocorre apenas uma semana depois que um vídeo foi divulgado com imagens de fuzileiros navais americanos urinando sobre corpos de possíveis combatentes do Taleban, causando revolta em todo Afeganistão (mais informações nesta página).

"O governo do Afeganistão está imensamente revoltado com o aumento dos recentes incidentes de natureza imoral entre os soldados estrangeiros que claramente minam a confiança do público e da cooperação do povo afegão com tropas estrangeiras", afirmou o gabinete de Karzai.

A Polícia Militar Real abriu uma investigação sobre as acusações contra os dois soldados, disse um porta-voz do Ministério da Defesa, mas se recusou a comentar a natureza das acusações. Um porta-voz da coalizão liderada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão disse que estava ciente das acusações.

Mortes. Ainda ontem, o governador da Província de Kunar, Sayed Fazelullah Wahidi, disse que forças da Otan mataram cinco civis - entre eles uma mulher e duas crianças - durante uma operação no distrito de Chawkay no início da semana. As mortes de civis têm enfurecido os afegãos e Karzai exigiu que as tropas estrangeiras parem de invadir as casas durante suas operações noturnas. Forças de segurança afegãs mataram 9 insurgentes e prenderam 23 em operações em oito províncias. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.