British Airways culpa aeroporto de Heathrow por caos

A companhia British Airways acusou neste sábado os diretores do aeroporto de Heathrow de contribuir com o caos originado pelos rigorosos controles ordenados pelas autoridades após o anúncio da desarticulação de um plano terrorista para derrubar aviões comerciais.O diretor-executivo da companhia aérea, Willie Walsh, acusou a British Airports Authority (BAA), de não ter lidado corretamente com as medidas extraordinárias de segurança e controle de passageiros."O sistema de bagagens do aeroporto não é capaz de processar todas as bagagens dos viajantes, e muitos foram impedidos de chegar a tempo ao avião", criticou Walsh.Segundo o diretor da British Airways, a companhia se viu obrigada a cancelar neste sábado um quarto de seus vôos de curta distância, enquanto muitos outros saíram sem a totalidade dos passageiros a bordo.Ao fim do dia, a British Airways terá cancelado 43 saídas e diversas outras chegadas, antecipou Walsh, segundo o qual 86 vôos se viram afetados pelos incidentes."Não podemos garantir que as coisas irão melhorar no domingo, a menos que a BAA mude a forma de operar em Heathrow, ou faça algo para reduzir o congestionamento nos aeroportos", advertiu o diretor-executivo da British Airways.Walsh afirmou que no outro grande aeroporto de Londres, o de Gatwick, a situação está sendo controlada com mais eficácia, sem que haja previsão de novos cancelamentos, além dos dez vôos nacionais já anunciados.Nos aeroportos de Manchester e Birmingham todos os serviços da British Airways foram remarcados. A companhia aérea, que teve que cancelar na quinta-feira 400 vôos, conseguiu reduzir no dia seguinte o número de cancelamentos para 100.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.