Brown defende ação contra Mugabe

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Gordon Brown, declarou ontem que o governo do presidente Robert Mugabe é "marcado pelo sangue" e a comunidade internacional deve intervir imediatamente para retirar Mugabe do poder. "Devemos ficar unidos, defendendo os direitos humanos e a democracia, e dizer ?já chega?", afirmou Brown. Segundo ele, a epidemia de cólera e a escassez de alimentos no Zimbábue tornaram-se uma "questão internacional mais do que meramente um problema nacional". Na sexta-feira a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, havia afirmado que "há muito tempo já passou a hora" de Mugabe continuar na presidência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.