Brown: fronteira afegã é 'celeiro de terrorista'

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, disse hoje que a região fronteiriça entre o Paquistão e o Afeganistão é "um celeiro de terroristas". O premiê faz uma visita-surpresa a Cabul e deve ir a Islamabad ainda hoje. Segundo Brown, as potências ocidentais devem combater os militantes islâmicos da região para sua própria segurança. O primeiro-ministro visitou bases britânicas e se reuniu com o presidente afegão, Hamid Karzai.

AE-AP, Agencia Estado

27 de abril de 2009 | 13h06

"A estabilidade nas ruas de Londres depende da estabilidade na fronteira do Paquistão com o Afeganistão", disse Brown. A Grã-Bretanha tem o segundo maior contingente de tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), com 8 mil soldados. As tropas do país atuam no sul do Afeganistão. Em 2008, 51 britânicos foram mortos em combate e, em 2009, outros 15 morreram.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoBrown

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.