Brown não renuncia seja qual for resultado de eleição

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Gordon Brown, disse hoje que não renunciará ao cargo seja qual for o resultado das eleições locais e para o Parlamento Europeu nesta semana.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

31 de maio de 2009 | 12h55

Ao ser entrevistado em um programa na British Broadcasting Corp.(BBC), Brown foi questionado se renunciaria caso o Partido Trabalhista fosse derrotado nas eleições de quinta-feira. "Não", respondeu. "Temos períodos bons e outros difíceis, mas estamos passando pelas circunstâncias econômicas mais difíceis que este país já enfrentou. As pessoas estão com raiva, certamente, estão preocupadas em ver o dinheiro do contribuinte desperdiçado por seus legisladores e vivendo uma situação difícil. Agora, eu estou tentando resolver os problemas da economia", respondeu.

Uma pesquisa feita pelo jornal The Sunday Telegraph mostrou o Partido Trabalhista, do primeiro-ministro, em terceiro lugar nas eleições europeias, com 17% dos votos, ante 22,5% no pleito anterior. Os Conservadores tinham 29% dos votos e os Liberal-Democratas, 20%.

O escândalo sobre os gastos do Parlamento Britânico, em que legisladores foram pegos tirando vantagem do sistema de pagamento de despesas, afetou o Partido Trabalhista de forma direta. Brown, que ascendeu a primeiro-ministro em junho de 2007, depois de dez anos como ministro de Finanças, deve chamar eleições gerais para meados de 2010.

Ele não comentou as notícias de que irá reformar sua equipe de governo depois da votação desta semana. Após o escândalo, ele prometeu reformas generalizadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.