Bruxelas decide ampliar contatos com Havana

UNIÃO EUROPEIA

, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2010 | 00h00

Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia (UE) encarregaram ontem a número 1 da diplomacia do bloco, Catherine Ashton (foto), de estabelecer contatos políticos diretos com Cuba e estudar formas de avançar na relação com Havana. Atualmente, a UE adota a chamada "posição comum", que condiciona uma aproximação com a ilha à libertação de todos os presos de consciência.

Um decreto publicado ontem pelo Ministério da Economia cubano no Diário Oficial do país anunciou que vai aplicar um imposto de renda de 25% a 50% sobre os ganhos de trabalhadores privados que aderirem ao corte de 500 mil empregos estatais proposto pelo presidente cubano, Raúl Castro. A medida faz parte das reformas que transferem 20% da mão de obra estatal para a iniciativa privada. Para estimular os pequenos negócios, o decreto permite que os cubanos aluguem suas casas e apartamentos para os empreendedores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.