Budas foram completamente destruídos

O movimento integrista islâmico Taleban, que controla o poder no Afeganistão, informou nesta quarta-feira que as gigantescas estátuas de Buda em Bamiyan, no centro do país, foram completamente destruídas, segundo uma agência de notícias afegane com sede no Paquistão. ?O trabalho de destruição das estátuas foi concluído na noite desta terça-feira e agora há apenas ruínas?, de acordo com a agência. A destruição das obras foi determinada por Mohamed Omar, chefe supremo dos Talibãs, grupo fundamentalista no poder desde setembro de 1996. Ele considerou as imagens "anti-islâmicas" e confiou a missão de sua destruição ao Ministério para a Promoção da Virtude e Luta Contra o Vício, que funciona como uma polícia religiosa no país, e ao próprio Ministério da Cultura afegão.Esculpidos há mais de 1.500 anos, os budas de Bamiyan são considerados obras-primas do budismo pré-islâmico e patrimônio cultural da Humanidade. Entre eles está a maior estátua de Buda em pé do mundo, com 55 metros de altura. O anúncio do ataque provocou protestos da Unesco e da comunidade internacional, com destaque para os países de maioria budista, como Japão, China e Tailândia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.