Buldôzer do Exército de Israel mata norte-americana

Uma mulher norte-americana foi morta neste domingo, quando protestava contra as ações do Estado judeu contra os palestinos e foi atropelada por um buldôzer do Exército de Israel, disseram testemunhas e fontes hospitalares. De acordo com as testemunhas, a norte-americana Rachel Corrie tentava impedir que a escavadeira demolisse um prédio no campo de refugiados de Rafah. Após o incidente, ela foi levada ao Hospital Najar, onde morreu, disse o médico Ali Moussa. Ela é a primeira pessoa ligada aos chamados Grupos de Solidariedade Internacional a morrer no decorrer do atual conflito palestino-israelense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.