Tolga Akmen/AFP
Tolga Akmen/AFP

Bullying de William teria afastado Harry e Meghan da família real

Fonte ligada a jornal diz que o Duque de Cambridge “constantemente informava o lugar” do casal na hierarquia familiar

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2020 | 10h21
Atualizado 13 de janeiro de 2020 | 16h20

O papel de herdeiro na linha sucessória ao trono britânico teria subido à cabeça do príncipe William e causado uma série de brigas que afastaram Harry e Meghan Markle da família real. De acordo com uma fonte ouvida pelo jornal The Times, o casal teria sofrido bullying do Duque de Cambridge, que “constantemente informava o lugar” dos dois na hierarquia familiar. Em comunicado, os príncipes denunciaram o conteúdo, chamando de 'especulação'. 

As brigas entre William e Harry teriam começado antes do casamento entre o caçula e Meghan, ainda em maio de 2018. À época, eles teriam se desentendido durante uma discussão no Castelo de Windsor, quando Harry condenou a atitude pouco “acolhedora” de William com sua esposa. Dali em diante, a relação entre os dois teria se deteriorado aos poucos. 

Ainda neste domingo, uma fonte também ligada ao jornal afirmou que William estava se sentindo “triste” com a decisão de Harry e Meghan abandonarem o posto de primeiro escalão na família real. “Sempre abracei meu irmão e não posso mais fazer isso. Somos entidades separadas”, teria dito. 

Nesta segunda-feira, a Rainha Elizabeth II afirmou concordar com um 'período de transição' de Harry e Meghan e entender seu desejo de viverem uma vida mais independente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.