Burkina Faso nomeia presidente de transição

Burkina Faso nomeia presidente de transição

Após a renúncia do presidente Blaise Compaore, e do comando temporário do país por militares, Michel Kafando assume presidência de Burkina Faso

O Estado de S. Paulo

18 de novembro de 2014 | 17h08

O ex-embaixador da Organização das Nações Unidas (ONU), Michel Kafando, foi empossado como presidente de transição do Burkina Faso nesta terça-feira, com a tarefa de organizar as eleições após militares tomarem o poder brevemente devido à renúncia do presidente Blaise Compaore, que comandou o país por quase três décadas.

Kafando foi escolhido para liderar o país pelo próximo ano. Ele não pode concorrer na próxima eleição e não ficou claro qual o papel ele irá desempenhar no governo de transição. "Devemos sempre respeitar a constituição com humildade porque o poder que eu tenho é o do povo", afirmou o novo presidente.

Compaore deixou Burkina Faso em outubro, após manifestantes colocarem fogo no principal prédio do Parlamento. O Exército rapidamente assumiu o poder, mas enfrentou crescente pressão da União Africana e de outros membros da comunidade internacional para que o país retornasse para o governo civil, ou enfrentasse sanções severas que poderiam paralisar a nação.

O Burkina Faso abriga forças especiais francesas e é um importante aliado da França e dos EUA na África Ocidental na luta contra extremistas islâmicos. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Burkina Fasopresidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.