Burundi: fuga de milhares e dezenas de mortos em conflito na capital

Milhares de pessoas abandonaram suas casas nesta terça-feira à medida em que se intensificava a luta entre rebeldes da etnia hutu e o exército, dominado pela etnia dos tutsis; entre granadas lançadas por morteiros e tiros de rifles, prosseguiam hoje os combates nos arredores de Bujumbura, a capital burundinesa. Não estava claro quantas pessoas haviam morrido em meio aos combates, mas um oficial do exército que não se identificou disse que foram vistos mais de 50 corpos nas imediações de Musaga, Kinindo e Kanyosha.O porta-voz do exército, coronel Augustin Nzabampema, disse que as tropas do governo mataram 15 insurgentes desde o início da luta na segunda-feira, quando rebeldes hutus da maior facção da Frente de Libertação Nacional, ou FNL, atacaram Bujumbura.Ele disse que dois soldados ficaram feridos no episódio, sem dar mais detalhes.O porta-voz rebelde Pasteur Habimana disse que seis insurgentes morreram nesse ataque.O exército garantiu ter expulsado os rebeldes na segunda-feira à noite para fora dos limites da cidade, mas aparentemente os hutus conseguiram voltar e ocupar partes do sul da capital nesta terça-feira. Suas posições foram então atacadas por helicópteros artilhados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.