Massimo Percossi/Efe
Massimo Percossi/Efe

Busca por corpos na parte submersa do Costa Concordia é encerrada

Acidente do dia 13 de janeiro na costa da Itália deixou 17 mortos e 15 desaparecidos

Efe

31 de janeiro de 2012 | 12h34

ROMA - Os responsáveis pelos trabalhos de resgate das pessoas desaparecidas após o acidente do cruzeiro Costa Concordia, que naufragou na ilha italiana do Giglio no dia 13 de janeiro, decidiram dar por encerradas as atividades de busca na parte submersa do navio.

 

Veja também:

som OUÇA: Capitão recebe ordens de voltar para o barco

tabela ESPECIAL: O naufrágio do Costa Concordia

 

Segundo informou nesta terça-feira, 31, a Defesa Civil italiana, o diretor técnico encarregado pelo resgate "formalizou a decisão de interromper a busca na parte submersa da embarcação". Os responsáveis pelo resgate chegaram a conclusão de que não existem mais condições de segurança necessárias para seguir com as buscas.

 

A decisão será transmitida para o comitê criado para lidar com a emergência, que tomará as medidas definitivas sobre o assunto. A busca pelos 15 corpos que ainda estão desaparecidos continuará apenas na parte do cruzeiro que permanece fora da água, assim como numa área de 18 quilômetros quadrados ao redor da embarcação.

 

O número de mortos até o momento na tragédia é de 17 pessoas. No sábado, as equipes de busca localizaram o corpo da peruana Erika Soria Molina, de 26 anos, que trabalhava como garçonete no cruzeiro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.