Busca por sobreviventes continua na Indonésia após terremoto

Equipes de resgates e voluntários continuam trabalhando na província indonésia da Sumatra para buscar sobreviventes, corpos e ajudar os afetados pelo terremoto que atingiu o país nesta terça-feira, 6, deixando pelo menos 71 mortos.A Agência de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU informou nesta quarta-feira que 71 pessoas morreram no acidente e 192 ficaram feridas até agora. Este número não coincide com o divulgado logo após o acidente, que informava 82 mortos. O chefe da aldeia de Solok, Syamsu Rahim, disse que "as prioridades agora são ajudar as vítimas e manter as operações de busca nos escombros que restaram do terremoto".Rahim indicou que é preciso acalmar os ânimos da população, que passou a noite com medo de um novo terremoto, e restabelecer a normalidade.No momento, os hospitais da região atendem a cerca de 700 pessoas que apresentam sintomas diversos."Ativamos uma resposta rápida para ajudarmos o governo indonésio que finalmente pediu auxílio internacional", disse o coordenador da Agência Espanhola de Cooperação Internacional, Ugo Blanco. "Estamos constantemente em contato com os líderes da região e prontos para ajudar no que for necessário", disse Blanco, afirmando que a Espanha pode enviar uma equipe média à região caso seja necessário.Por outro lado, a Cruz Vermelha mobilizou sua equipe para restabelecer as comunicações na região e prestar pronto-socorro às vítimas. O terremoto de 6.3 na escala Richter provocou o desabamento de dezenas de edifícios na ilha da Sumatra, além de atingir alguns pontos de Cingapura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.