Busca por sobreviventes nas Filipinas continua durante a noite

Tempestade tropical provocou alagamentos; governo diz que número de vítimas fatais deve aumentar.

BBC Brasil, BBC

17 de dezembro de 2011 | 23h03

Equipes de resgate continuam a procurar durante a madrugada por sobreviventes das enchentes que mataram mais de 430 pessoas e deixaram muitos desaparecidos.

Soldados, marinheiros e voluntários estão percorrendo áreas costeiras da ilha de Mindanao, no sul do país.

Milhares de pessoas de áreas inundadas foram levadas para centros de evacuação. As enchentes foram causadas pela tempestade tropical Washi, que coincidiu com a maré alta.

A tempestadade atingiu a ilha de Mindanao na sexta-feira à noite, trazendo chuvas torrenciais e ventos com uma velocidade de noventa quilômetros por hora.

Um porta-voz do exército disse que muitos moradores da costa norte da ilha foram arrastados para o mar.

A maior parte dos mortos são das cidades de Cagayan de Oro e Iligan. Segundo a Cruz Vermelha local, um total de 215 pessoas teriam sido mortas em Cagayan de Oro e outras 144 em Iligan.

Muitos dos que morreram estavam dormindo em suas casas quando elas foram inundadas, outros acabaram sendo soterrados por deslizamentos.

Benito Ramos, chefe da agência nacional filipina de emergência contra desastres naturais, disse que relatos sobre a tragédia continuam sendo atualizados e afirmou que a expectativa é de que o número de mortos vá aumentar.

'Pior enchente'

Um porta-voz do exército, coronel Leopoldo Galon, disse que uma divisão inteira do exército - cerca de 10 mil soldados - está envolvida nos resgates nos arredores de Cagayan de Oro.

"Eu nunca vi nada assim. Isso pode ser pior do que Ondoy", afirmou, se referindo à tempestade conhecida como Ketsana, que inundou Manila em 2009, matando mais de 400 pessoas.

Oficiais dizem que dezenas de pessoas foram retiradas do mar na região, mas muitas ainda estão desaparecidas.

Muitas regiões ficaram sem energia elétrica e alguns voos domésticos foram cancelados por causa dos ventos.

Segundo o prefeito e Iligan, Lawrence Cruz, um quarto da cidade e cerca de 10 vilarejos nos arredores foram varridos pela água.

"É a pior enchente na história da nossa cidade. Aconteceu muito rápido, quando as pessoas estavam dormindo."

A correspondente da BBC em Manila, Kate McGeown, diz que é a pior tempestade a atingir o país desde os anos 1970.

Oficiais afirmam que alertaram os moradores da região na sexta-feira, mas muitas pessoas ignoraram os perigos e foram para suas casas normalmente. Elas acordaram com a rápida subida da água.

Meteorologistas dizem que o olho da tempestade tropical Washi passou perto da cidade de Dipolog, à oeste de Iligan, no início do sábado, antes de seguir rumo norte para a iha de Palaw

As Filipinas são atingidas, em média, por 20 tempestades tropicais anualmente.

Em setembro, o país foi abalado pelos tufões Nesat e Nalgae, que passaram com uma pequena diferença de dias entre eles e deixaram mais de cem mortos. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.