Buscas por vítimas do 11/9 serão retomadas em Nova York

Continua a busca de restos das vítimas do atentado de 11 de setembro de 2001 em Nova York. Na sexta-feira, foram descobertos fragmentos que podem ter pertencido a pessoas mortas na queda das Torres Gêmeas. O prefeito-adjunto, Edward Skyler, afirmou que "a recuperação dos corpos foi um dos esforços mais importantes após os atentados". Disse também, em comunicado após a descoberta dos restos num esgoto, que o trabalho prossegue com "a mesma dignidade e cuidado do passado".Skyler participou de um reunião de urgência com todos os organismos de segurança, entidades públicas e companhias privadas que atuam na área onde ficavam as Torres Gêmeas. No encontro, ficou acertada a aplicação imediata de várias medidas, caso apareçam mais vestígios humanos no local."As empresas Edison e Verizon inspecionarão poços e túneis subterrâneos das áreas próximas à rua West Street, e extrairão o material que encontrarem", afirmou Skyler referindo-se às empregadoras de operários mortos no atentado. BuscasUma equipe de médicos forenses permanecerána área para examinar cuidadosamente tudo que for recuperado na busca de restos humanos. O prefeito-adjunto acrescentou que qualquer resto recuperado será levado imediatamente à equipe forense para testes de DNA.Nas buscas, os médicos forenses terão o desafio de identificar os corpos de trabalhadores ilegais. Pelo menos 68 deles foram declarados desaparecidos por amigos ou parentes, e só 40 foram identificados.Após a recente descoberta de partes de corpos das vítimas do atentado de 11 de setembro de 2001, os representantes do Grupo "Famílias por um Enterro Digno" exigiram que as autoridadeslocalizem e identifiquem os restos de todas as vítimas dos ataques.Até o momento, as autoridades só identificaram os restos de 1.150 das 2.749 pessoas que morreram nos atentados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.