Bush acusa Saddam e promete "libertar" o Iraque

Citando fontes dos serviços de espionagem, o presidente dos EUA, George W. Bush, afirmou ter conhecimento de que o Iraque possui armas químicas e que as forças militares do país já têm autorização para usá-las. Ele também afirmou que membros da Al-Qaeda estão atuando em território iraquiano. Bush citou a atuação de terroristas em países da Europa, como Alemanha, França, Espanha e Itália, e afirmou que esses grupos estão ligados à mesma rede que atua no Iraque. O presidente lembra que Saddam Hussein está há 12 anos sob ordens do Conselho de Segurança da ONU para desarmar-se, e vem se esquivando de obedecer.Bush disse que, diante do comportamento atual do Iraque, o CS ?não pode voltar atrás?, e tem que fazer valer suas decisões. Bush disse que os EUA esperam uma nova resolução do CS sobre o Iraque, e que os Estados Unidos não hesitarÃo em se unir a uma coalizão internacional contra o regime iraquiano.?Não vamos esperar para ver o que terroristas podem fazer com armas biológicas, químicas e nucleares?, disse Bush, afirmando que o ?jogo? de Saddam Hussein, de ?enganar? a comunidade internacional, ?acabou?. ?Queremos dar ao povo do Iraque uma chance de escolher seu próprio governo?, afirmou o presidente. ?Saddam Hussein será detido?, disse, ao final de seu pronunciamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.