Bush adia mudança de embaixada americana para Jerusalém

O presidente dos Estados unidos, George W. Bush, adiou por mais seis meses a mudança da embaixada americana em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém, informou a agência de notícias Reuters nesta segunda-feira.O Congresso promulgou uma lei em 1995 pedindo para que os Estados Unidos mudassem sua embaixada para Jerusalém, mas o presidente poderia postergar a mudança a cada seis meses devido a interesses de segurança nacional. A medida, então, foi utilizada a cada seis meses desde que a lei fora aprovada.Israel conquistou a porção oriental de Jerusalém na Guerra dos Seis Dias (1967) e a anexou em uma ação não reconhecida internacionalmente.Os palestinos querem a Jerusalém oriental como capital de seu futuro Estado, enquanto Israel considera toda a cidade sua própria capital. Não há embaixadas em Jerusalém. El Salvador e Costa Rica foram os últimos países a sair de Jerusalém para Tel-Aviv. "Minha administração continua comprometida com o início do processo de mudança de nossa embaixada para Jerusalém", disse Bush em um memorando para a Secretaria de Estado."Transferir nossa embaixada de Tel-Aviv para Jerusalém agora pode complicar nossa habilidade em ajudar os Israelenses e Palestinos a avançarem nos acordos de paz e (prejudicar) a visão do presidente em relação os dois Estados", disse um oficial da Casa Branca em condição de anonimato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.