Bush agrada opositores de Saddam ao nomear "embaixador"

Grupos iraquianos de oposição receberam com satisfação nesta terça-feira a decisão do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, de nomear um "embaixador" norte-americano para os "iraquianos livres" para coordenar os contatos com os opositores de Saddam Hussein. Zalmay Khalilzad, enviado especial do governo dos EUA ao Afeganistão, trabalhará como principal ponte entre os iraquianos e Washington, coordenará a oposição a Saddam e supervisionará os preparativos para o período posterior a uma eventual derrubada do líder, informou a Casa Branca. "Este é um passo positivo e significativo dos Estados Unidos na direção certa", acredita Hoshyar Zibari, um líder do Partido Democrático do Curdistão (KDP, por suas iniciais em curdo). Ele aplaudiu a indicação de Khalilzad, que continuará com suas funções no Afeganistão, e o qualificou como um diplomata "inteligente e experimentado". Hamid al-Bayati, do Conselho Supremo para a Revolução Islâmica no Iraque, diz que seu grupo tem a esperança de que a indicação de Khalilzad "acelere a mudança de regime no Iraque". Khalilzad nasceu na cidade afegã de Mazar-i-Sharif numa família de classe alta. Estudou na Universidade Americana de Beirute e obteve doutorado na Universidade de Chicago, em 1979.

Agencia Estado,

03 Dezembro 2002 | 14h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.