Bush ainda acredita em solução diplomática para crise iraniana

O presidente George W. Bush afirma em entrevista publicada neste domingo no diário alemão Bild que prefere uma solução diplomática para o conflito nuclear com o Irã, embora "todas as opções ainda estejam sobre a mesa"."Disse em solo alemão e em solo americano que eu gostaria de resolver este assunto pela via diplomática. Acho que poderemos conseguir, mas todas as opções têm que estar sobre a mesa", avalia Bush, em resposta a uma pergunta sobre possíveis intervenções militares.O presidente americano assegura que existem fortes razões para impedir que Teerã desenvolva armas atômicas e para que seus cientistas não tenham acesso a conhecimentos técnicos para fabricá-las.Nesse ponto, acrescenta Bush, Alemanha, França, Reino Unido, Estados Unidos, Rússia e China estão de acordo e já estão trabalhando em uma resolução do Conselho de Segurança da ONU."O Irã, entretanto, tenta enfraquecer a unidade desse grupo, enfrentando o mundo, embora esteja isolado. Tem que tomar a decisão de abandonar suas intenções", diz Bush, que compara o regime de Teerã aos líderes do terrorismo mundial."Quando (Osama) bin Laden diz que atacará o mundo ocidental, levo a sério sua ameaça. Quando (Abu Musab) al-Zarqawi diz que é uma questão de tempo que os EUA saiam do Iraque, levo a sério. E quando o presidente iraniano (Mahmoud Ahmadinejad) diz que atacará Israel também levo muito a sério", conclui o presidente americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.