Bush ainda não decidiu sobre ampliação de tropas no Iraque

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou nesta segunda-feira que "não tomou nenhuma decisão" sobre a possibilidade de aumentar o número de tropas americanas no Iraque. Bush fez tais declarações em entrevista coletiva junto ao presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, com o qual se reuniu hoje em Bogor (Indonésia) e teve uma conversa centrada na luta contra o terrorismo e na situação no Oriente Médio. "Não tomei nenhuma decisão sobre um aumento ou uma redução do número de tropas, e não o farei até falar com os comandantes que estão no Iraque", afirmou o presidente americano. Esta afirmação de Bush coincide com a publicação desta segunda-feira no jornal The Washington Post de uma reportagem que afirma que uma revisão do Pentágono da estratégia no Iraque propõe três opções: enviar mais tropas ao Iraque, reduzir seu número, mas permanecer mais tempo no país, ou se retirar completamente. Estas três alternativas, segundo o jornal, recebem os nomes de "go big" ("ir em grande estilo"), "go long" ("ir com o tempo") ou "go home" ("ir para casa"). Yudhoyono, que assegurou que a conversa desta segunda-feira foi "construtiva, ampla e às vezes crítica", disse ter aconselhado Bush a estabelecer um calendário de retirada das tropas americanas no Iraque. O presidente indonésio explicou que sua receita para a reconciliação no país inclui "o estabelecimento de um calendário adequado para a saída" das tropas americanas e um maior envolvimento internacional nas tarefas de reconstrução.

Agencia Estado,

20 Novembro 2006 | 10h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.