Bush anuncia escudo antimíssil para 2004

O presidente George W. Bush disse que iniciará a instalação de um sistema, ainda limitado, para proteger os EUA de ataques com mísseis balísticos. Os primeiros componentes do sistema deverão estar funcionando em 2004. Como candidato, Bush havia prometido construir um escudo antimíssil, e no início deste ano retirou os EUA de um acordo internacional para poder cumprir a promessa. Bush citou hoje os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 como evidência de que o país encara ?ameaças sem precedentes?, e precisa da proteção antimíssil. O plano anunciado hoje exige dez bases interceptoras de mísseis em Fort Greeley, no Alasca, até 2004 e dez outros interceptores entre 2005 e 2006, informa uma autoridade do setor de Defesa, em condição de anonimidade. Bush disse ainda que a ?capacitação inicial? incluirá interceptores e sensores em terra, mar e no espaço. O jornal Washington Times foi o primeiro a divulgar o plano, em sua edição de hoje. Os EUA pediram permissão para integrar ao sistema um complexo de radar no norte da Inglaterra, informa o governo do Reino Unido. Autoridades americanas pediram à Dinamarca, país-membro da Otan, permissão para aperfeiçoar uma estação de radar em uma base da Força Aérea dos EUA na Groenlândia. O anúncio de Bush vem seis dias depois do fracasso do mais recente teste do sistema de interceptação de mísseis, quando um foguete não conseguiu separar seus estágios e falhou em destruir o míssil alvo. Três dos oito testes do sistema com base em solo, realizados desde 1999, foram considerados bem-sucedidos pelos militares americanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.