Bush anuncia suas prioridades em artigo ao Congresso

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse nesta quarta-feira, 3, em artigo dirigido ao Congresso, que a luta contra o terrorismo e o apoio ao governo do Iraque são as prioridades nos próximos dois anos.O presidente publicou um artigo no jornal The Wall Street Journal sobre "o que o Congresso pode fazer pelos Estados Unidos".Ao contrário de anos anteriores, a legislatura das duas Câmaras que terá início na quinta-feira contará com maioria democrata."Terei o privilégio de trabalhar com os senhores nos próximos dois anos", escreveu Bush aos parlamentares. "Temos tempo suficiente para que façamos coisas importantes para os americanos"."Meus princípios não são segredo, eu fiz campanha em torno deles em minhas candidaturas como governador (do Texas) e nas duas campanhas presidenciais", lembrou Bush. "Acho que quando os EUA estão dispostos a usar sua influência no mundo, os americanos ficam mais seguros e o mundo fica mais seguro.""Nossas prioridades começam com a derrota dos terroristas que mataram milhares de inocentes nos EUA em 11 de setembro de 2001 e que se preparam para nos atacar novamente", disse o presidente. "Estes terroristas fazem parte de um movimento mais amplo que faz de tudo para nos derrotar no Iraque."Bush anunciou que nos próximos dias divulgará uma nova estratégia "que ajudará os iraquianos a retomar o controle da segurança e apressará o dia em que o governo iraquiano assumirá o controle pleno de seus assuntos". "Primeiro, os iraquianos devem resolver os problemas mais importantes que encaram", acrescentou. "Nós não podemos fazer isto por eles."Outra prioridade é manter a economia dos Estados Unidos forte. Para isso, o Congresso deveria manter e consolidar os cortes de impostos aprovados por sua Administração a partir de 2001."O fortalecimento de nossa economia requer que encaremos alguns dos maiores problemas enfrentados pelos americanos: maior segurança energética, uma reforma geral das leis de imigração, e o fornecimento de assistência médica acessível", acrescentou Bush.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.