Bush busca maior cooperação entre EUA e México

Na sua primeira viagem oficial ao exterior, o presidente americano, George W. Bush, realizou hoje se uma visita de sete horas ao México, onde se encontrou com seu colega mexicano, Vicente Fox. Na entrevista coletiva conjunta dos dois presidentes, eles anunciaram a "iminente abertura de negociações formais" para resolver os problemas trabalhistas e legais relacionados com os mexicanos que vivem nos EUA - estimados em 18 milhões - e se comprometeram a estreitar a cooperação nos temas de interesse regional, incluindo questões como direitos humanos e democracia.Numa nota conjunta, eles expressaram a disposição dos dois governos de "trabalhar para reduzir a brecha econômica existente entre os dois países e no interior das duas sociedades". A bordo do Air Force One, o Boeing da presidência americana, Bush chegou ao aeroporto de El Bajío, no Estado de Guanajuato - centro do México - pela manhã. Depois de passar as tropas em revista e receber as boas-vindas de Fox, Bush dirigiu-se à propriedade do presidente mexicano na pequena cidade de San Cristóbal.Ali, Bush ofereceu à mãe de Fox, Mercedes Quesada, de 82 anos, um porta-retrato com uma foto dele junto de sua mulher, Laura. "Passei a semana toda procurando esse presente", brincou.A reunião de trabalho entre os dois líderes iniciou-se um pouco mais tarde, na fazenda de Fox. Antes de ingressarem na sala de reuniões, os dois presidentes fizeram questão de tirar seus respectivos paletós e gravatas diante das câmeras de TV.No "encontro dos caubóis", Bush e Fox trataram de temas polêmicos como o combate ao narcotráfico, o comércio bilateral e os problemas dos imigrantes mexicanos que vivem nos EUA.A visita de Bush ao México estava prevista para durar sete horas e, ontem, o presidente americano tinha-se mostrado disposto a retirar o México da lista de países submetidos ao processo de "certificação" anual de aprovação de sua política de combate às drogas.Os países que não obtêm a certificação ficam sujeitos a sanções por parte dos EUA. O governo mexicano, no entanto, não considera legítima a avaliação unilateral de Washington.A reunião com Fox ainda não havia terminado quando Bush foi informado pela conselheira de Segurança Nacional da Casa Branca, Condoleezza Rice, a respeito do ataque aéreo no Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.