Bush chamará 70.000 soldados de volta aos EUA

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, deve chamar de volta ao país milhares de soldados atualmente em serviço na Europa e Ásia. Esta está sendo considerada uma estratégia de Bush para atrair votos das famílias dos militares nas próximas eleições. A retirada deve durar cerca de dez anos e será o maior movimento de tropas feito pelos Estados Unidos desde a época da Guerra Fria. O anúncio foi feito pelo próprio Bush durante discurso em uma convenção para veteranos de guerra, em Cincinnati.Os planos do presidente afetarão cerca de 70.000 soldados além de 100.000 familiares e integrantes das equipes de suporte. Uma grande parte do efetivo será realocado em bases militares dos EUA. O restante dos soldados receberá promoções para postos no leste da Europa. Já os cerca de 200.000 soldados que estão agora no Iraque e Afeganistão não serão beneficiados pela medida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.