Bush chega a Londres para defender a guerra do Iraque

O presidente americano George W. Bush chegou, hoje, a Londres, preparado para defender, de forma vigorosa, a invasão do Iraque diante dos ingleses ? ele mesmo disse que usará a visita de três dias para esclarecer dúvidas generalizadas, na Inglaterra e Europa, sobre a guerra. E deve estar preparado para enfrentar o contraste entre as elegantes cerimônias no Palácio de Buckingham e os protestos, nas ruas, de milhares de manifestantes.No discurso que pronunciará quarta-feira, no palácio de Whitehall, o presidente americano propõe-se a afirmar que a guerra foi o caminho correto, ao fracassarem outras instâncias, disse um alto funcionário da Casa Branca, que viajou com Bush no Air Force One.O objetivo chave da visita de Bush é reunir-se com o primeiro-ministro Tony Balir, seu principal aliado na guerra contra o Iraque ? a Grã-Bretanha enviou 9.000 soldados ao Iraque, o maior contigente militar da coalizão depois do americano.Mas a cálida acolhida que lhe reservou Blair contrasta com a hostilidade generalizada do público britânico contra Bush, que veio à tona depois da invasão. Cerca de um milhão de ingleses protestaram, em fevereiro, numa jornada contra a guerra e a oposição cresce à medida que aumentam os números de baixas da coalizão. Mais de 50 ingleses já morreram no Iraque.Pesquisas de opinião recentes indicam que uma clara maioria de eleitores considera que Bush cometeu um erro ao atacar o Iraque e acredita que a aliança de Blair com o mandatário americano prejudicará a Grã-Bretanha. Os opositores da política americana prometem protestos em grande escala contra Bush nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.