Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Bush classifica atentado de "ação desprezível"

O presidente dos EUA, George W. Bush classificou o atentado na Ilha de Bali de "ação desprezível"e o Departamento de Estado aconselhou os americanos que moram naIndonésia a considerar a possibilidade de deixar o país. Os EUAestudam reduzir sua missão diplomática em Jacarta. O presidenteda Rússia, Vladimir Putin, fez um apelo por mais cooperaçãointernacional na luta contra o terrorismo. França, EUA,Grã-Bretanha e Austrália ofereceram-se para ajudar nasinvestigações. "Este ataque ocorre após várias advertências e destaca aameaça crescente aos americanos, onde quer que estejam naIndonésia", diz o comunicado enviado pelo Departamento deEstado dos EUA à embaixada na Indonésia. Uma semana antes, umagranada explodiu diante da embaixada em Jacarta, ferindo o homemque a transportava. "O mundo tem de confrontar esta ameaça global, oterrorismo", disse Bush em declaração divulgada Casa Branca."Temos de desafiar e derrotar, juntos, a idéia de que asmatanças indiscriminadas de inocentes ajudam alguma causa ousustentam alguma aspiração." Ele se solidarizou com os parentesdas vítimas e dedicou atenção especial à Austrália, país com omaior número de mortos, depois da própria Indonésia. O governoaustraliano é um dos principais aliados de Bush. A hipótese de que o grupo fundamentalista islâmico indonésioJemaah Islamiya tenha executado o atentado, em colaboração com aAl-Qaeda, reacendeu com mais força a pressão internacional sobreo governo indonésio, para que haja com vigor no combate aoterrorismo. A Austrália enviou a Jacarta peritos em inteligência e osgovernos americano e britânico ofereceram-se para enviarespecialistas em contraterrorismo para ajudar nas investigações.O presidente francês, Jacques Chirac, disse que seu país enviarátoda a ajuda possível para identificar os responsáveis peloataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.