Bush cobra de Israel solução para assentamentos

No Egito, onde se encontrou com líderes árabes, o presidente americano, George W. Bush, disse que Israel terá que "lidar" com a questão dos assentamentos judeus nos territórios palestinos ocupados, como parte do novo plano de paz para o conflito entre israelenses e palestinos. "Israel tem responsabilidades. Terá que se comprometer com a existência de um território contínuo que os palestinos possam chamar de casa", disse o presidente americano, durante o encontro de cúpula."Nós vemos o potencial para o nascimento de um novo Estado palestino e para uma paz ampla entre os povos da região. Eu assumo o compromisso de ajudar todos os lados a alcançar as decisões heróicas e difíceis que levarão à paz", acrescentou Bush, antes de partir para a Jordânia. O presidente americano também cobrou o combate eficaz ao terrorismo, afirmando que organizações que apóiam atentados têm de ser proibidas de existir pelos governos.Pouco antes, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, anfitrião do encontro, reafirmara a intenção dos participantes da reunião de combater o terrorismo e elogiou a atuação americana no pós-guerra no Iraque, ressaltando que todos os vizinhos querem que o país mantenha sua integridade. Mubarak também cobrou que Israel cumpra as exigências feitas ao país pela nova proposta de paz para a região, elaborada pelos Estados Unidos, Europa, ONU e Rússia.Além de Bush e Mubarak, a cúpula reuniu o príncipe-herdeiro da Arábia Saudita, Abdullah, o rei Abdullah, da Jordânia, o rei Hamad, de Bahrein, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, e o primeiro-ministro da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, também conhecido como Abu Mazen. Com o fim do encontro no Egito, Bush seguiu para a Jordânia, onde vai se encontrar com Abbas e Ariel Sharon, nesta quarta-feira. As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.